Alcina Faneca, tem 29 anos, é Advogada em Torre de Moncorvo, onde vive desde os 6 anos de idade.

Fez a Licenciatura em Direito, e Mestrado em Direito Criminal na Faculdade de Direito da Universidade Católica do Porto.

Em 2019 inscreveu-se na Ordem dos Advogados no Porto, onde fez parte do estágio profissional, o qual terminou em Torre de Moncorvo.

Em Julho de 2021 tornou-se Advogada,  e atualmente trabalha  num escritório próprio , em parceria com dois colegas em Torre de Moncorvo.

É cigana, e por esse motivo , é habitual participar em ações de sensibilização,  para  aumentar a assiduidade/sucesso escolar dentro da comunidade.

O seu percurso foi marcado pelo apoio incondicional dos  amigos e da família mais próxima, no entanto, simultaneamente por olhares reprovadores por parte de terceiros ( dentro e fora da comunidade), que não acreditavam que seria possível para alguém de etnia cigana, nomeadamente uma mulher, conseguir atingir o objetivo de ter uma formação e ser independente.

Considera o facto de ser cigana,  uma mais valia, pois apesar de ser uma Advogada no meio de tantas outras,  tem a sorte de fazer parte de  comunidade com uma cultura maravilhosa e apaixonante.

Ser cigana,  fá-la a responsabilidade de mostrar aos restantes elementos da sociedade que,  os ciganos quando se empenham em algo, conseguem ser aquilo que quiserem, serem bons profissionais nas mais diversas áreas, e viverem em sociedade sem nunca perderem as suas origens.

 

Fotografia de Lucília Monteiro/Revista Visão

 


Garante aqui a tua presença